skip to Main Content
Representante Comercial Autônomo

Se você deseja se tornar um profissional autônomo, precisa ler este artigo!

O QUE O PROFISSIONAL AUTÔNOMO DEVE POSSUIR

Ao mesmo tempo, também pode praticar outros atos, relacionados com a execução dos negócios, atendendo reclamações, fazendo cobranças, etc.

Para trabalhar como representante comercial autônomo, é recomendável que o profissional tenha conhecimentos de administração ou de contabilidade, além de ter perícia em gramática e outros elementos da língua portuguesa e matemática, já que os cálculos e a redação são solicitações frequentes.

Caso o representante comercial autônomo tenha um curso técnico relacionado a vendas, também terá melhores credenciais para o exercício de sua atividade, aperfeiçoando seus conhecimentos e habilidades de vendas. É imprescindível possuir carteira de habilitação, uma vez que o representante normalmente viaja bastante.

A experiência na área de vendas é vital para o representante comercial autônomo, exigindo habilidades de conversação para tratar com os clientes, possibilitando que ele, como representante de uma empresa, mantenha bom relacionamento com seus consumidores.

Impedimentos para trabalhar como representante comercial autônomo

Para exercer sua atividade, o representante comercial autônomo deve respeitar algumas condições, como, por exemplo, não poder trabalhar como comerciante, vendendo diretamente ao consumidor, não poder estar em processo de falência e não ter qualquer tipo de condenação na justiça.

O representante comercial autônomo deve ser um profissional íntegro, já que tem como compromisso, representar uma empresa e vender seus produtos, mantendo a boa imagem que está levando ao comerciante varejista ou atacadista. Dessa forma, é essencial que o profissional atualize o cadastro de todos os clientes regularmente, entendendo suas necessidades e seu público-alvo.

Entre as atividades do representante comercial autônomo estão confecção de relatórios para a representada, a remessa de pedidos, a solução de questões relacionadas a crédito, expedição e entrega, além de contatar novos clientes, intermediar reclamações e trazer as soluções, facilitando o processo de devolução de produtos com defeitos ou falhas e atender, da melhor forma possível, todas as exigências de seus clientes.

Uma das necessidades para o representante comercial autônomo é a participação em feiras e eventos para atualização de conhecimentos e captação de novas representadas, podendo expandir seus negócios e dominar as novas tendências do mercado.

Como ser um representante comercial autônomo

A principal necessidade para o representante comercial autônomo é gostar de vendas e de relacionamento com o público. O conhecimento de administração, contabilidade ou finanças é um adendo para garantir que a burocracia possa ser levada a contento.

Para alguns profissionais, mesmo sem curso superior, cursos técnicos relacionados à área de vendas são importantes, bem como conhecimentos sobre relacionamento com o público, já que é fundamental que o autônomo tenha habilidades de negociação e empatia, mantendo uma boa sintonia com seus clientes.

A parte burocrática para se tornar um representante comercial autônomo é bastante simples: o profissional deve estar registrado no Conselho Regional de Representantes Comerciais de seu Estado, o CORE, e fazer sua inscrição no INSS e na Prefeitura de sua cidade, pagando as taxas necessárias para manter-se legalizado.

Para ser representante legalizado de uma empresa, o autônomo deve ter um contrato com todas as cláusulas sobre condições de trabalho, percentual de comissões sobre vendas, formas de recebimento, como quinzenal ou mensal, por exemplo. Também será preciso que o contrato contenha todas as cláusulas necessárias para direcionar suas atividades dentro dos parâmetros estabelecidos pela representada.

O pagamento do representante comercial autônomo é feito através do RPA – Recibo de Pagamento de Autônomo, em que a representada faz os cálculos dos valores a serem descontados, como ISS, INSS e Imposto de Renda, onde a empresa atendida pelo profissional é a responsável pelo recolhimento, embora seja obrigada a apresentar as segundas vias ou cópias ao representante.

Ao mesmo tempo, para seu controle, o representante comercial deve manter um livro caixa, registrando todos os valores de comissões e as respectivas despesas, a fim de trabalhar com um melhor planejamento e de garantir a sua sustentabilidade.

É importante que o representante comercial autônomo tenha a assessoria de um contador com conhecimentos na área para manter-se dentro dos padrões exigidos pela legislação.

Confira se o representante comercial pode ser MEI.

A CF Contabilidade é uma empresa de contabilidade que tem como objetivo fornecer consultoria e serviços contábeis para seus clientes e parceiros, promovendo solidez no atendimento e auxiliando o seu negócio a alcançar seus objetivos.

Se você ainda possui qualquer dúvida, não hesite em falar conosco. Será um prazer te atender!

Sucesso e até a próxima.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Buscar