como tirar seu CNPJ e economizar em imposto
11/07/2017

Se formou em medicina? Saiba como tirar seu CNPJ e economizar em impostos

Abrir uma empresa nem sempre é fácil. Documentações, pagamentos de taxas, solicitações e outras etapas são incluídas nesse processo, que nem sempre é rápido. Porém, se todas as etapas forem cumpridas sem erros ou com nenhum outro ponto que leve um tempo maior a ser considerado, a formalização da empresa é mais ágil.

Para quem é recém-formado ou quem já atua na Medicina há um bom tempo, abrir uma empresa pode ser uma ótima alternativa para fortalecer a área no mercado e valorizar seu serviço. Mas os trâmites legais são ainda mais complexos e toda atenção é necessária para não dar nenhum passo errado.

CNPJ para médicos

Primeiramente, é bom entender que para um médico a solicitação do CNPJ abrange alguns requisitos a mais do que outras solicitações. Um diretor clínico e um diretor técnico de um estabelecimento precisam estar presentes na hora de iniciar uma empreitada na área da saúde. Esses profissionais podem assumir um único negócio ou mais. Se for uma empresa individual ou clínicas a partir de 15 médicos ou mais, as regras podem ser diferentes.

Se ainda não possui contrato no Conselho Regional de Medicina (CRM), então é bom fazer um. Havendo o registro em mãos, é preciso registrar o negócio no cartório de pessoa jurídica e também no site da Receita Federal. Todos os alvarás e análises da vigilância sanitária precisam ser documentados e evidenciados na hora de formalizar o negócio, além das autorizações legais para o uso dos equipamentos presentes no estabelecimento.

Com as entregas autorizadas dos documentos e a solicitação sendo aceita pela Receita Federal, o médico precisa cadastrar a empresa na prefeitura para autorizar o funcionamento e comprar o certificado digital para emissão de notas fiscais e outros registros fiscais e de tributação.

Vantagens do CNPJ aos médicos

Algumas vantagens, como a emissão das notas fiscais, maior visibilidade e credibilidade do estabelecimento e maior poder de barganha com fornecedores, são proporcionadas a empreendedores e sociedades que desejam firmar um negócio no mercado.

Para os médicos, isso não é diferente. Inclusive, há até benefícios a mais para economizar custos com impostos, por exemplo. Atuando como uma pessoa jurídica, o médico pode ser tributado pelo Lucro Real, pelo Lucro Presumido ou, em outros casos, pelo Simples Nacional, sistema de tributação do governo federal que custeia gastos ainda mais simplificados. Nessa última alternativa, o médico pode reduzir custos consideráveis do estabelecimento, uma vez que os valores faturados do mês ficam mais evidentes. Assim, o médico possui maior clareza nos gastos da clínica e também pode trabalhar em expectativas de crescimento.

Contudo, nem todo mundo sabe ou consegue realizar essas atividades gerenciais na hora de economizar no pagamento dos impostos. Mesmo que não haja muita diferença para a abertura de uma empresa comum, é bom que o médico solicite ajuda de um profissional de contabilidade para conferir detalhes ainda maiores para identificar essas tributações pagas, para onde está indo os investimentos feitos no estabelecimento, o cumprimento de obrigações fiscais junto aos órgãos vigentes e manusear melhor as informações financeiras e operacionais.