19/03/2018

Abrir escritório de contabilidade ou franquia?

Abrir escritório de contabilidade ou optar por uma franquia? Essa é uma dúvida que cada vez mais passa pela cabeça dos contadores, antes de criar o seu próprio negócio. Isso porque, ao iniciar a vida empreendedora, estes profissionais não costumam ter o conhecimento necessário para conquistar bons clientes, contratar os melhores sistemas e construir um sistema de trabalho capaz de fazê-lo se preocupar mais com questões estratégicas do que operacionais.

Como em qualquer negócio, tanto o modelo de escritório tradicional quanto o da franquia contábil  oferecem vantagens e desvantagens. A escolha vai depender de diferentes fatores, tais como a definição do objetivo, tempo e valores de investimento ou ainda a flexibilidade.

 

Compare os pontos positivos e negativos de cada modelo

Apresentado recentemente ao mercado, o modelo de franquia para contadores ganha cada vez mais adeptos, por sugerir maior segurança e ser ideal para quem quer abrir um escritório de contabilidade e possui pouca ou nenhuma experiência em gestão de negócios, ou, ainda, para quem pretende expandir a sua atuação.

O know-how e a credibilidade da marca, já consolidados no mercado, representam também grande vantagem competitiva, fator bastante significante diante do cenário atual.

Embora o investimento inicial aparente ser superior se comparado a abrir um escritório de contabilidade com a própria marca, ele se justifica á medida em que esse modelo inclui outros benefícios, como planejamento estratégico e suporte para os franqueados, treinamento para o gestor e para os funcionários, marketing e gestão da produtividade, o que representa uma economia maior em médio e longo prazos.

Por outro lado, caso o profissional possua habilidades empreendedoras e prefira apostar no modelo de escritório próprio, o orçamento inicial pode ser otimizado de maneira mais planejada, de acordo com as etapas previstas para o crescimento. Nesse caso, entretanto, o tempo para garantir um retorno do investimento, gerar lucros ou mesmo consolidar a marca, acaba sendo mais longo.

A opção por abrir um escritório de contabilidade próprio permite também mais independência e flexibilidade para elaborar as ações estratégicas, ao contrário da franquia, que exige uma adaptação ao formato estabelecido.

 

Primeiros passos

Independente da escolha, a primeira ação para iniciar o empreendimento é fazer uma pesquisa sobre o funcionamento atual do mercado contábil.

Quem pretende aderir ao sistema de franquias, deve ficar atento a todos os detalhes dos planos de negócios oferecidos pelas franquias de contabilidade disponíveis no mercado. Observar qual se adapta melhor ao seu objetivo, oferece melhores vantagens e o resultado que estão obtendo.

Além disso, é importante verificar qual está se expandindo em sua região, ou oferece possibilidades para que isso aconteça. Procure fazer uma visita à sede da empresa para perceber melhor o funcionamento dela no dia a dia e, ao mesmo tempo, busque mais informações com outros franqueados.

A Associação Brasileira de Franquias, ABF, é uma ótima referência para iniciar a sua pesquisa. Ela disponibiliza dados de franquias de diferentes setores, entre eles o contábil, com indicações, inclusive, sobre valores para o investimento.

Após a etapa da pesquisa, o profissional que optar por abrir um escritório de contabilidade com a própria marca, deve partir para o planejamento, com definição de objetivos e metas para curto, médio e longo prazos, o que irá orientar para as ações e estratégias futuras do seu escritório.

No planejamento, também deverão ser definidos os seguimentos de atuação, estabelecidos os diferenciais que serão oferecidos, o investimento inicial, o capital projetado para a expansão e qual será a razão social e o nome fantasia da empresa.

Mesmo sendo fundamental para nortear todas ações, o planejamento representa apenas o início do processo. Muito antes de encarar todo o comportamento burocrático que gira em torno da abertura de uma empresa, é necessário definir o local para o funcionamento do seu escritório de contabilidade.

O ideal, por exemplo, é que ele seja próximo aos centros comerciais, potenciais clientes e de fácil acesso para órgãos oficiais, tais como secretarias da Fazenda, delegacias da Receita Federal ou Junta Comercial.  Definir a infraestrutura também é igualmente importante.

Depois disso, o momento é de contratar profissionais para criação da identidade visual e projeto arquitetônico, escolher o software que melhor se adapte a sua metodologia de trabalho e desenvolver um treinamento para a transmissão dela, definir o perfil dos profissionais que irão compor a equipe, o mobiliário e contratar a empresa de marketing que fará a divulgação da marca no mercado.

Todas essas ações são necessárias para garantir o bom funcionamento do seu escritório de contabilidade, contudo, esse procedimento pode ser facilitado a partir da adesão a um modelo de franquia estabelecido no mercado, pronto para ser aplicado, com a oferta do pacote completo, marca e estruturas definidas, além de sistemas de gestão para otimizar desde as operações do dia a dia da profissão a estratégias para prospecção de novos clientes.

É fundamental, entretanto, saber mais a respeito do funcionamento do negócio de franquias e entender tudo sobre a legislação que instrui sobre os direitos e obrigações da franquia e do franqueado, com informações, por exemplo, como a transferência de know-how, a Lei 8.955/95.

A transferência de conhecimento, aliás, é o principal argumento das franquias. Entretanto, para adquirir um know-how é necessário um período mínimo de experiência, assegure-se, portanto, de que o modelo seja testado pelo mercado.

Procure observar ainda o formato de funcionamento de cada marca e pondere sobre qual melhor se adequa ao seu propósito e perfil de trabalho. Além disso, fique atento ao tempo estipulado para a duração do contrato, se é suficiente para garantir o retorno do investimento.

Calcule as taxas para pagamento de royalties ou campanhas de divulgação da marca, que estão entre as exigidas pelas franquias, e analise o custo-benefício relativo a elas.

Fique atento a itens como programas de treinamento, manuais e o resultado da aplicação deles para o crescimento do negócio, suporte e auxilio administrativo oferecidos pela franquia.  É importante acreditar no modelo que você irá investir e, do mesmo modo, garantir que o seu escritório de contabilidade estará sempre em crescimento.

Enquanto franqueado de uma empresa consolidada no mercado, a disputa constante de preços, um dos principais fatores causadores da falência dos escritórios de contabilidade, também é minimizada, uma vez que todos os casos de sucesso registrados pela marca, demonstram autoridade no assunto.

Os riscos apontados para empreender nesse modelo são também menores: cerca de oito vezes em comparação com os de escritórios tradicionais.

Ainda, de acordo com os dados da Associação Brasileira de Franchising, ABF, o setor de franquias no Brasil, apesar da crise econômica, registrou um crescimento de 7,8% no terceiro trimestre do ano passado, em comparação com o mesmo período de 2016.

Seja qual for a sua opção e independente do momento de carreira, é importante conhecer profundamente cada uma das alternativas e avaliar a que melhor se adequa ao seu objetivo e perfil de trabalho.

Após reunir e comparar todas as informações, fica muito mais seguro decidir sobre qual modelo escolher para abrir o seu escritório de contabilidade.