05/08/2021

Relator quer manter limitação do desconto simplificado à pessoas físicas

Descritor do projeto comentou sobre as mudanças e propostas que serão mantidas na reforma do imposto de renda

O relator da reforma tributária comentou na última terça-feira (3) sobre as mudanças na proposta do projeto, e disse que deseja manter a limitação do desconto simplificado para pessoas físicas que recebem até R$40 mil anuais, afirmando que a classe média não será prejudicada.

Para ele, quem recebe a quantia de até R$ 3,1 mil por mês ficará isento do imposto, com as modificações previstas na tabela do IRPF.

De acordo com o projeto, a faixa de isenção aumentará, saindo de R$ 1,9 mil para R$ 2,5 mil, mas o desconto simplificado permitirá um maior acesso à isenção.

As pessoas que ganham entre R$ 3,3 mil e R$ 6,4 mil, que não se enquadram nas regras de recebimento do desconto simplificado, terão a carga tributária diminuída por conta da declaração das contribuições ao INSS.

O relator ainda sugeriu o fim do Juro Sobre Capital (JCP), que já estava previsto na proposta inicial.

Celso Sabino afirmou que todas as empresas terão diminuição de impostos, mesmo com a tributação de lucros e dividendos e o fim de outros benefícios, por conta da redução do IRPJ.  

Matéria realizada com informações da CNN.