27/07/2017

Pensando em abrir um comércio?

Confira 5 dicas que preparamos para que você evite erros na hora de abrir seu comércio

Para abrir um comércio não existe uma receita pronta. Cada empreendedor é quem deve avaliar todas as condições e riscos de seu novo empreendimento. Contudo, existem algumas recomendações que são válidas para qualquer empresa que está começando.

Antes de abrir um comércio, em qualquer segmento do varejo, o empreendedor deve montar o seu plano de negócios, onde será preciso descrever quais são os objetivos do empreendimento e todas as etapas que devem ser cumpridas para que o negócio tenha início, reduzindo os riscos que envolvem qualquer tipo de empreendimento.

Essa condição é essencial, uma vez que qualquer empresário que decide abrir um comércio vive momentos de grande ansiedade, o que pode leva-lo a cometer alguns erros que poderão se tornar mais sérios com o decorrer do tempo.

Por isso, confira 5 dicas que preparamos para que você evite erros na hora de abrir seu comércio e tenha muito sucesso com seu novo empreendimento.

        1-Monte um plano de negócios antes de abrir um comércio

Estruturar um plano de negócios é fundamental ao se cogitar abrir um comércio. Muitos empresários deixam de colocar no papel suas ideias e objetivos, pensando que se tiverem tudo na memória as coisas darão certo, mas acabam fracassando.

No mundo corporativo não existe espaço para “brincadeiras” e muito menos para amadorismo: o empreendedor precisa ter bem delineado o conceito do seu comércio, as vantagens competitivas que pode apresentar e a definição de público-alvo para quem oferecerá seus produtos.

O plano de negócios deve detalhar todos os aspectos tecnológicos, financeiros e de recursos humanos, entre outros, tornando-se um documento usado para planejar o futuro, ajudando o empreendedor a manter o foco e se antecipar a desafios.

          2-Defina o público-alvo

Ao abrir um comércio, o empreendedor deve ter definido um público-alvo. Para abrir uma empresa é essencial saber para quem serão oferecidos os produtos e serviços e qual o nicho de mercado será atendido pelo empreendimento. Não pensar no público-alvo é perder tempo e dinheiro.

Na verdade, o que o empreendedor não pode fazer ao abrir um comércio é pensar que pode vender para todo mundo, gastando tempo, energia e dinheiro em segmentos de mercado que não poderá atender com excelência.

Ao manter o foco do negócio, ele atenderá melhor os clientes que o procuram, direcionando suas energias para um público determinado e podendo oferecer mais qualidade e melhor atendimento.

Se você está gostando deste artigo, então vai adorar ler: 10 dicas para melhorar a administração de um comércio

 

        
3-Mantenha um bom atendimento pós-venda

Para abrir um comércio, o empresário precisa saber como mantê-lo. Para isso, é preciso saber lidar com críticas, com reclamações e com insatisfações dos clientes. Quando se efetua uma venda ou se presta um serviço, não significa que tudo tenha terminado quando o cliente faz o pagamento.

É importante manter um bom atendimento pós-venda, criando meios para que o cliente se fidelize ao seu comércio. Assim, mesmo em casos em que o Código de Defesa do Consumidor não exigir, o empreendedor deve atender seu cliente da melhor maneira, oferecendo assistência e se colocando à disposição para solucionar qualquer problema.

Uma empresa só pode sobreviver no longo prazo quando mantém um relacionamento estreito e de confiança com seus clientes.

       4-Capital de giro é fundamental para abrir um comércio

O capital de giro é um fator necessário, quase que determinante para manter um negócio nos primeiros tempos. Ao abrir um comércio, o empreendedor já conta com despesas operacionais básicas e, para honrar seus compromissos, precisa manter um saldo disponível no caixa da empresa.

Para garantir a manutenção do capital de giro, o empresário deve contar com um fluxo de caixa organizado, com a projeção de todas as entradas e saídas de valores, podendo, assim, definir o que deve ou não ser feito para garantir a continuidade dos negócios.

Com o fluxo de caixa elaborado, o empreendedor saberá as necessidades de captação de fundos ou de redução de custos, permitindo-se aplicar o capital naquilo que for mais rentável para seu empreendimento.

       5-Contrate uma boa assessoria contábil

Por último — porém, talvez esta deva ser a primeira opção a ser considerada por um empreendedor na hora de abrir um comércio — é a contratação de uma assessoria contábil especializada em contabilidade para o comércio, com profissionais capacitados para orientá-lo em relação à escolha do melhor regime tributário, tudo sobre a legislação trabalhista e apoio na estruturação do melhor planejamento financeiro para que seja possível vislumbrar um crescimento sustentável para sua loja.

O apoio irrestrito de uma assessoria contábil permitirá que o empresário possa se dedicar com mais afinco aos seus principais objetivos corporativos, sabendo que estará pisando em terra firme e caminhando com maior segurança para alicerçar seu empreendimento e conseguir os resultados positivos que sempre almejou.

Portanto, se estiver precisando de orientação e do apoio indispensável de profissionais contábeis altamente capacitados em relação aos negócios do comércio varejista e atacadista, entre em contato conosco. Somos uma Empresa de Contabilidade no Rio de Janeiro — RJ especializada em contabilidade para o comércio e por isso podemos fazer muito por seu empreendimento.

Estamos esperando você com aquele café delicioso!

Até breve…