A imagem exibe um alvo pontuado com um dardo no meio, simbolizando a acertividade do gestor na definição de meta e objetivos.
09/09/2019

Metas e objetivos: Como manter o foco no sucesso?

Uma empresa funciona com tantas atividades que muitas vezes o gestor tem dificuldade de enxergar suas metas e objetivos. Não coincidentemente, a administração do negócio pode acabar saindo dos trilhos, resultando em problemas diversos que colocam tudo a perder.

Encalhe de produtos por desinteresse do público, equipes desmotivadas e rotinas financeiras desorganizadas. Todos esses são problemas típicos de organizações de diferentes tamanhos e que podem ser resolvidos com metas e objetivos definidos.

Saber onde se quer chegar é tão importante quanto a definição dos meios para se chegar. Se você ainda tem dúvidas sobre isso, continue a leitura e entenda como metas bem definidas podem ser o primeiro passo para o sucesso.

A importância da gestão de metas e objetivos

Voltemos aos problemas apresentados na introdução e vejamos algumas das soluções possíveis: estudar o perfil de um cliente, montar um programa de treinamento e construir uma grade de processos contábeis. Se pensarmos bem, as três envolvem um alvo específico que aparece na forma do cliente ideal, do melhor colaborador e dos processos mais ágeis. No fim, são resultados a serem atingidos.

Uma boa gestão deve, primeiramente, ser transparente em relação a seu planejamento estratégico. Isto é, fazer com que as metas e objetivos de uma organização sejam de conhecimento dos profissionais que trabalhem lá. Assim, todos estarão cientes sobre onde deverão focar suas atividades.

Além disso, o gestor deve acompanhar cada ação adotada e como ela contribui para o cumprimento dos objetivos planejados. Isso evita o dispêndio de esforços e recursos sem propósito, aumentando as chances de crescimento da empresa.

Em resumo, a melhor maneira de garantir que todos os setores da administração organizacional trabalhem em sinergia é ter metas e objetivos bem traçados. No entanto, qual a melhor maneira de fazer isso?

Um homem de barba e camiseta escura desenha um organograma em um quadro branco com caneta marcador na mão direita. A imagem simboliza o planejamento de metas e objetivos para melhor definição dos rumos de uma empresa.

O que são metas e como defini-las? 

Pense rapidamente em como você imagina o futuro do seu negócio. Um franqueador com muitas unidades em diversos estados? Um departamento comercial expandido e tracionado? O melhor atendimento ao cliente?

Em maior ou menor escala, cada ideia sobre o futuro de uma empresa tem potencial para se tornar uma meta. É justamente dessa forma que o caminho para o sucesso começa: definindo onde se quer chegar. A partir daí, abrem-se diferentes possibilidades sobre o caminho a ser traçado para atingir os objetivos imaginados.

Existem, todavia, certas características que as metas e objetivos devem seguir para serem considerados apropriados e utilizáveis. São critérios simples, porém muito importantes para esclarecer os pensamentos do gestor sobre os rumos do negócio. A tais características damos o nome de sistema SMART (em tradução direta do inglês: inteligente).

O sistema SMART

Para obedecer a esse sistema, as metas e objetivos devem ser:

Específicas (S, de specific, no inglês) – O detalhamento é a palavra de ordem aqui. Ao invés de “quero expandir a minha rede de lojas” pense em “quero que a minha rede de lojas se torne um franqueador com doze unidades espalhadas na região sudeste e nordeste”.

Mensuráveis (M) – Quando trabalhamos com metas e objetivos mensuráveis, conseguimos estimar o quão perto estamos de cumprí-los. No exemplo anterior, o número de unidades e sua sustentabilidade seriam bons critérios de acompanhamento.

Atingíveis (A) – Ao pensarmos em nossas empresas, sempre imaginamos resultados incríveis, mas é importante que eles estejam dentro da realidade. O importante é não fantasiar muito e permanecer no terreno do que é viável. Sair de zero para doze franquias em três meses é bem difícil, mas em cinco anos se torna mais concreto.

Relevantes (R) – Cada meta criada deve fazer sentido para a vida da empresa. Quanto mais relevante for, mais a meta será tratada como prioridade e engajará colaboradores. Expandir o número de unidades é muito importante para o faturamento de uma loja e seu fortalecimento como marca. Nosso objetivo, então, está aprovado até aqui.

Tempo (T) – Apesar de normalmente nos assustarmos com prazos, eles são essenciais para a busca de nossos objetivos. Metas sem prazo são pratos cheios para a procrastinação, então determine um tempo (sempre viável) para que sejam atingidas. A definição de tempo também facilita na construção de um cronograma de planejamento para execução da estratégia. No caso da nossa loja hipotética, definimos o prazo de cinco anos para a abertura de doze franquias. Razoável, não?

Como atingir metas e objetivos? Aplicando princípios de gestão

Já temos nossos objetivos devidamente formulados e esclarecidos, agora é hora de colocar tudo em prática. Assim como em outros processos, a gestão de metas envolve uma ordem lógica de passos para que tudo corra bem.

Como o gestor já deve estar acostumado, tudo começa com o planejamento. Essa fase envolve a definição das metas e objetivos – discutida no tópico anterior – e das estratégias que levarão ao seu cumprimento. Um mal planejamento pode facilmente colocar os passos seguintes em cheque, portanto é uma fase que demanda muita atenção.

O planejamento é seguido da implementação, a fase da transparência. É aqui que toda a equipe será informada sobre as novas metas e sobre as razões de serem implementadas. Essa fase é crucial para o engajamento do grupo na perseguição de resultados, então compartilhe o máximo possível com os colaboradores. Deixe que participem na criação de ações para viabilizar as metas e até mesmo escute a experiência deles se for o caso de adaptar ou modificar um objetivo.

Por fim, chegamos ao controle. Ele consiste no acompanhamento das ações que estão sendo adotadas para alcançar as metas e objetivos. Para isso, o segredo está no feedback constante dos colaboradores sobre a distância da equipe em relação ao alvo final. O gestor deve se preocupar ainda com os níveis de motivação do grupo, visando mantê-los sempre engajados e dispostos à construir a visão da empresa.

Em uma sala com logomarca escrito mashroom4 na parede, dois homens e duas mulheres sentados a uma mesa grande batem as mãos em símbolo de comemoração enquanto sorriem. Eles comemoram o cumprimento das metas e objetivos de seu setor. Na mesa estão notebooks, cabos e uma garrafa de água.

Força, foco e gestão

Metas e objetivos não são só valores a serem batidos. São parâmetros que norteiam todo o crescimento de um negócio por meio do planejamento estratégico.

Uma gestão de metas efetiva envolve acompanhar continuamente o desempenho de ações implementadas em um negócio para que ele alcance a visão do gestor.

A crescente popularidade de métodos de gestão como OKR, KPI e mesmo os já tradicionais Balanced Scorecards demonstram como as metas podem ser imprescindíveis no crescimento de um negócio. E você, já reviu as metas da sua empresa hoje? Venha conversar conosco sobre quais são seus planos para o futuro. Certamente poderemos ajudar seu empreendimento na longa estrada para o sucesso.