17/09/2019

4 mudanças que podem a reduzir a carga tributária

Uma calculadora por cima de um extrato bancário com uma pessoa apontando com a caneta para um dos valores no extrato e a pergunta: COMO REDUZIR LEGALMENTE A CARGA TRIBUTÁRIA?

É unânime e a maior crítica dos empreendedores brasileiros, o monstro chamado carga tributária. No entanto, a CF Contabilidade está aqui para te dizer que é possível tomar medidas legais que podem reduzir o impacto da carga tributária. Apesar de algumas parecerem bastante simples de serem executadas, é essencial que você mantenha-se atento. E se necessário, conte com uma assessoria tributária para não cometer erros.

Quando a redução é feita da forma apropriada e correta, o negócio permanece com o saldo positivo em seu fluxo de caixa, tem mais dinheiro para cumprir com suas obrigações. Também, gera sobras para investir e tornar-se mais competitivo dentro do seu mercado de atuação.

Hoje, vamos falar sobre algumas das medidas que separamos para uma redução segura e confira o impacto positivo dessas mudanças para que o seu negócio continue saudável e eficiente.

1. Organize a empresa

Para economizar com impostos, a primeira coisa que você precisa fazer é organizar a sua empresa. JunteDuas pessoas analisando números e traçando uma estratégia para redução da carga tributrária.documentos, controle de caixa, extratos bancários e entenda qual é a realidade financeira do seu negócio. Assim, ficará mais fácil traçar uma estratégia para alcançar seu objetivo: redução da carga tributária.

Se você não sabe por onde começar, não tem problema. Você pode contar com os profissionais da CF Contabilidade e juntos podem estabelecer estratégias para otimizar as ações da sua empresa e basear as tomadas de decisões em dados confiáveis e exatos. Para isso, os profissionais podem estabelecer controles, como:

  • fluxo de caixa padrão e projetado e método de manutenção e análise;
  • indicadores financeiros necessários e periodicidade de avaliação de cada um deles;
  • relatórios personalizados de dados contábeis e/ou financeiros.

2. Fique atento aos benefícios fiscais

Uma questão importante e que contribui significativamente para a redução do impacto da carga tributária são os benefícios fiscais. Neles, em troca de ações da empresa, investimentos em áreas específicas ou entradas em programas do governo, a organização tem redução ou isenção de imposto de renda e Contribuição Social.

Analise as legislações federal, estadual e municipal e descubra se existe algo específico para a sua atividade. Tome cuidado quanto à possibilidade de adesão ao programa, pois eles sempre são direcionados a empresas enquadradas em regimes específicos de tributação.

Esses benefícios, além de gerarem economia, costumam incentivar ações voltadas à cultura, à educação ou à responsabilização e conscientização social. O que contribui para a imagem da sua empresa perante a sociedade e gera credibilidade para o seu negócio.

3. Reduza o pró-labore

Você sabia que o pró-labore incide no Imposto de Renda? Pois é, porém, sobre a divisão anual de lucros, não. Sobre o pró-labore também incide contribuição previdenciária, que aumenta conforme o valor dessa retirada.

Apesar de ser necessário pagá-la, não é obrigatório que o empresário se enquadre nas maiores faixas de contribuição. Por isso, pode manter a retirada em valor mais baixo para também reduzir a contribuição.

Converse com o seu contador e pense em uma estratégia para reduzir o pró-labore e aumentar a divisão de lucros. Lembre-se de conversar também com os seus sócios e organizar essa ação de uma forma que seja vantajosa e igual para todos.

4. Faça um planejamento tributário

Uma mulher mexendo em uma calculadora e analisando valores. Como falamos na primeira medida, esse passo é essencial para que você economize com segurança. Ao conhecer todos os tributos que incidem sobre a atividade e ter um controle intenso sobre o fluxo de caixa e o balanço financeiro da empresa, é possível pensar em boas estratégias para a redução dos impostos.

Entre essas estratégias, podemos citar a compensação de créditos tributários, a adoção de ações que impeçam a prática dos fatos geradores dos impostos e muito mais. O planejamento tributário deve ser feito com tempo e com o apoio de profissionais que tenham conhecimento profundo sobre a legislação em vigor e sobre as particularidades da sua empresa.

Por meio dele, além de conseguir economizar, você consegue reduzir o número de erros procedimentais, evitar o pagamento de multas. Além disso, você pode diminuir o risco de ações judiciais ou de processos administrativos.